FANDOM


No início de 1915, tentando obter importante vantagem estratégica, o governo britânico autorizou o ataque à península de Galípoli tendo por objetivo final capturar Istambul, capital do Império Otomano, bem como obter uma rota segura para a Rússia através do mar Negro. Em 13 de janeiro o Conselho de Guerra Britânico aprovou os planos para uma operação naval no estreito de Dardanelos.

As defesas do estreito estavam divididas em externas, intermediárias e internas. As defesas externas estavam suscetíveis a bombardeios navais, enquanto as defesas internas se localizavam na parte mais estreita da passagem, perto de Çanakkale. A área era defendida ainda por uma série de 10 campos minados marítimos, contendo 370 minas.

Em 19 de fevereiro de 1915 dois navios britânicos foram enviados para sondar a entrada do estreito de Dardanelos e foram engajados pelas baterias das defesas externas de Kum Kale, o bombardeio foi longo e pesado durante o dia. Em 25 de fevereiro uma nova tentativa foi realizada e, com o abandono dos turcos das fortificações mais externas, a frota aliada penetrou no estreito e engajou as defesas intermediárias. Equipes de demolição dos Fuzileiros Navais Britânicos atacaram as defesas de Sedd el Bahr e Kum Kale encontrando pouca resistência.

As defesas do estreito de Dardanelos em fevereiro e março de 1915, mostrando os campos minados, as redes anti-submarino e as baterias de costa.

Navios caça-minas foram despachados, e lograram penetrar cerca de 10 km para dentro do estreito de Dardanelos, mas o trabalho de limpeza das minas marítimas ali colocadas era lento devido à forte correnteza na área e pela falta de prática das tripulações dos navios, que eram em sua maioria civis, e não estavam acostumadas a trabalhar sob fogo. Desse modo, avançar ainda mais dentro do estreito se tornara impossível para a frota aliada, pois as fortalezas turcas se encontravam agora muito afastadas para serem neutralizadas pela artilharia dos navios aliados. A falta de progresso dos aliados encorajou os defensores turcos.

Winston Churchill, então Primeiro Lorde do Almirantado, impaciente com o lento avanço que o almirante sir Sackville Hamilton Carden realizava em Galípoli, exigiu que o próximo estágio do plano fosse iniciado. O plano consistia em um avanço de toda frota aliada à luz do dia, protegendo os caça-minas que deveriam limpar a área minada. O almirante Carden, com sérias dificuldades para tomar tal decisão, começou a apresentar sinais de estresse e insônia. Em 15 de março, seu médico informou que o comandante estava à beira de um colapso nervoso. Foi então enviado de volta para casa e substituído pelo vice-almirante sir John de Robeck que imediatamente ordenou que a toda a frota aliada avançasse através do estreito de Dardanelos.

Secretamente os turcos haviam lançado uma 11ª linha de minas na região da baía de Eren Köy. Cerca de 20 a 26 minas foram instaladas paralelamente à costa, fato que passou despercebido aos reconhecimentos aliados e que seria decisivo na batalha que se aproximava.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.