FANDOM


Santo Antônio da Platinaball é um município brasileiro do estado do Paranáball. Sua população foi estimada em 45 993 habitantes, conforme dados do IBGE de 2019.

História

A colonização do norte pioneiro, na metade do século XIX, foi feita, primeiramente, pelos mineiros provenientes do sul de Minas Gerais, das cabeceiras do Rio Sapucaí. Os mineiros do norte pioneiro só faziam posse se a terra possuísse água; procuravam, principalmente, a cabeceira de um riacho. O dono da cabeceira é dono da água e do terreno que a acompanha até o fim, quando o riacho desaguava num rio maior.

No ano de 1853, a história do Paraná tem início com a lei de 29 de agosto que desmembrou a Província de São Paulo. Zacarias de Góis foi o primeiro presidente e Curitiba a primeira sede da nova província. Em julho de 1854, instalou-se a Assembleia Legislativa, até então, um deserto demográfico utilizado como passagem pelos criadores de gado do Rio Grande do Sul em busca de mercado em São Paulo e Minas Gerais. A abertura de estradas e, a partir de 1880, de ferrovias, acelerou a ocupação. As famílias de mineiros e paulistas, bem como de famílias portuguesas, que se estabeleceram primeiro na Platina (hoje, um povoado) e posteriormente, migraram para onde atualmente estão localizadas as principais instalações da cidade.

A cidade recebeu também inúmeras famílias italianas, como as famílias Rusolen (vinda de Santo Stino di Livenza) e Marchesin (vinda de Caorle), ambas da Província de Veneza, por volta de 1892; e também outras famílias italianas como os Bertolini, Bartolomei (de origem toscana), os Bolognese (de Píncara, Rovigo), os Dal Bianco (originária de San Mareno di Piave, Treviso), os Paiola e Lavorato. Há também famílias espanholas, como a família Marmol, vinda de Málaga, que foi importante no início da cidade. Temos também na cidade famílias de origem alemã como os Altvater, os Spitzer, os Bachtold, os Hinterlang, os Gerlach, os Koepsel, Auersvald, Granemann, Läpping, uma família Suíça, os Reich, e ainda os holandeses, os Loman.

Uma pequena povoação formou-se nas proximidades do morro do Bim, entre os ribeirões do Boi Pintado e da Aldeia, onde, mais tarde, floresceu a cidade de Santo Antônio da Platina. Em 6 de abril de 1900, através da Lei nº 358, o Estado do Paraná concedeu área de 250 hectares de terras, para servidão pública dos habitantes da povoação. No ano seguinte, a Lei nº 1, de 7 de janeiro, do município de Nova Alcântara (atual Jacarezinho) criou o Distrito de Paz no patrimônio de Santo Antônio da Platina.

Um fato histórico para a religião é que a cidade é o berço da Congregação Cristã no Brasil fundada por Louis Francescon.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.