FANDOM


COUNTRYBALLS - История Турции (Türkiye Tarihi)

COUNTRYBALLS - История Турции (Türkiye Tarihi)

A Turkey-icon Turquiaball, oficialmente, chamada de, República da Turquiaball, (república do kebab) (em Turkey-icon turco: "Türkiye Cumhuriyetitopu", em Kurdistan-icon curdo: "کۆماری تورکیاتۆپ" (romanizado: "Komara Tirkiyeyêgog"), e em Kurdistan-icon zazaki: "Tirkiya Cumhiriyetigüg"), é uma countryball que fica na Ásia e na Europa, mas especificamente na Anatólia. A Turkey-icon Turquiaball é dividida em 7 regiões (bölgeler), e 81 províncias (taşra). Sua capital é Ankara-icon Ancaraball, mas a maior cidade da Turkey-icon Turquiaball é Istambul-icon Istambulball.

Turkey-icon Turquiaball faz fronteira com 8 países: a noroeste com a Bulgaria-icon Bulgáriaball, a oeste com a Greece-icon Gréciaball, a nordeste com a Georgia-icon Geórgiaball, Armenia-icon Armêniaball, e o Naquichevãoball (enclave do Azerbaijan-icon Azerbaijãoball), a leste com o Iran-icon Irãball e a sudeste com a Syria-icon Síriaball e o Iraq-icon Iraqueball.

Atualmente a Turkey-icon Turquiaball tem 86,7 milhões de habitantes e é o 17º país mais populoso do mundo, a maioria da população é Sunni-icon sunita e é Turkey-icon turca. A minoria da população são: Kurdistan-icon curdos, Georgia-icon georgianos e Bulgaria-icon búlgaros.

Como todas as outras nações do Earth-icon mundo, a Turkey-icon Turquiaball faz parte da UN-icon ONUball. A Turkey-icon Turquiaball tem relações estreitas com o Ocidente, nomeadamente através de sua presença em organizações como: Council of Europe-icon Conselho da Europaball, NATO-icon OTANball, OECD-icon OCDEball, OSCE-icon OSCEball, Turkic Council-icon Conselho Túrquicoball e G20.

Seljuk1-icon História Ottoman-icon Editar

História Curta: Editar

Antiguidade: Editar

Os Turkey-icon turcos começaram a migrar para a área que é atualmente a Turkey-icon Turquiaball ("terra dos turcos") no século XI.

Os Seljúcidas e Mongóis: Editar

O processo foi acelerado pela vitória do Seljuk2-icon Império Seljúcidaball sobre o Byzantine-icon Império Bizantinoball, na Batalha de Manziquerta. Os Turkey-icon turcos Seljuk1-icon seljúcidas constituíram um poderoso reino na Anatólia nos 150 anos seguintes, o Sultanato Seljúcida da Anatóliaball, que governou grande parte da Anatólia até às invasões Mongol Empire-icon mongóis, em meados do século XIII.

Os Beilhiqueballs e o Império Otomano: Editar

A decadência do Sultanato Seljúcida da Anatóliaball deu origem à independência e expansão política e militar de uma série de vários beilhiqueballs (principados Islam-icon muçulmanos), entre eles o dos Ottoman-icon otomanos, que viriam a absorver os restantes beilhiqueballs e a criar o Ottoman-icon Império Otomanoball, que no seu auge, nos séculos XVI e XVII, se estendia desde o Sudeste da Europa ao Sudoeste da Ásia e Norte da África.

O Fim do Império e o começo da República: Editar

Após o Ottoman-icon Império Otomanoball ter entrado em colapso, na sequência da derrota na Primeira Guerra Mundial, os seus territórios foram ocupados pelos aliados vitoriosos. Um grupo de jovens oficiais militares, liderados por Ataturk-icon Mustafa Kemal, organizou uma resistência contra os Italy-icon UK-icon Aliados France-icon Kingdom of Greece-icon, e em 1923 estabeleceu a moderna Turkey-icon República da Turquiaball, com Ataturk-icon Kemal Atatürk como seu primeiro presidente.

A Antiguidade e os Primeiros Impérios: Editar

A Antiguidade: Editar

A Península da Anatólia, que constitui a maior parte do que é hoje a Turkey-icon Turquiaball, é uma das regiões continuamente habitadas desde há mais tempo. Os assentamentos neolíticos mais antigos, como PınarbaşıAşıklı HöyükKaletepe Deresi, ÇatalhüyükÇayönüNevalı ÇoriHacılar e Göbekli Tepe e Yumuktepe (esta última dentro da atual cidade de Mersinball), encontram-se entre os mais antigos do mundo.

O assentamento de Troia foi fundado no Neolítico e foi habitado até à Idade do Ferro. Ao longo da história, os anatólios falaram línguas indo-europeias, Semita-icon semíticas e caucasianas meridionais, além de outras de filiação incerta. A antiguidade da língua hitita indo-europeia e das línguas luvitas levou alguns estudiosos a pôr a hipótese da Anatólia ter sido o centro a partir do qual as línguas indo-europeias se difundiram.

Os Hatitas e Hititas: Editar

Os hatitas foram um povo que habitou o centro da Anatólia cerca de 2 300 a.C., senão antes. Os hititas estabeleceram-se na Anatólia e gradualmente absorveram os hatitas, cerca de 2000-1700 a.C., fundando o primeiro grande império da área, o Império Hititaball, que existiu entre os séculos XVIII e XIII a.C., rivalizando em poder com o Ancient Egypt-icon Antigo Egitoball.

O assentamento calcolítico de Canés (em acádioKaneš, a Nesa dos hititas), situada junto à atual aldeia de Cultepe, perto de Caiseriball, foi habitado desde o 4º milénio a.C. e tornou-se o primeiro entreposto comercial da história. No século XX a.C. existiam no local duas localidades — a cidade hitita de Canés e a de Carum, uma colônia Assyria-icon assíria, onde florescia o comércio entre hititas e Assyria-icon assírios. Estes colonizaram partes do que é hoje o sudeste o centro-leste da Turkey-icon Turquiaball entre 1950 a.C. e 612 a.C., ano em que os caldeus conquistaram o Assyria-icon Império Assírioball.

O Colapso dos Hititas e os primeiros Reinos: Editar

Após o colapso do Império Hititaball, a Frígiaball, outra ball indo-europeia, estabeleceu o Reino da Frígiaball, o mais poderoso estado da região até que foi destruído pelo Cimérioball no século VII a.C. Os estados mais poderosos dentre os sucessores da Frígiaball foram: Reino da Lídiaball e Reino da Líciaball.

Gregos, Persas, Armênios e Romanos na Anatólia: Editar

A partir de 1 200 a.C., as costas da Anatólia foram intensamente colonizadas por Ancient Greece-icon gregos eólios e jónicos, que fundaram inúmeras cidades importantes, como Mileto, Éfeso, Esmirnaball e Constantinople-icon Bizâncioball (hoje Istambul-iconIstambulball). O primeiro estado estabelecido na Anatólia que foi chamado de Arménia pelos povos vizinhos, mencionado por Hecateu de Mileto e na inscrição de Beistum, foi o do Reino da Armêniaball, fundado no século VI a.C., durou até 72 d.C..

A Anatólia foi conquistada pelo Achaemenid-icon Império Aquemênidaball nos séculos VI e VII a.C. e posteriormente por Alexandre, o Grande em 334 a.C. Após a morte de Alexandre, a Anatólia foi dividida em pequenos reinos Ancient Greece-icon helênicos, nomeadamente a Bitínia, Capadócia, Pérgamo e o Ponto. Todos estes reinos tinham sido absorvidos pela SPQR-icon República Romanaball em meados do século I d.C. O Reino da Armêniaball, o primeiro estado da história a adotar o Christian-icon Cristianismoball como religião oficial, ocupava parte da Anatólia Oriental.

Em 324 o imperador SPQR-icon romano Constantino I escolheu Constantinople-icon Bizâncioball para capital do SPQR-icon Império Romanoball, rebatizando-a de Nova Romaball (após a sua morte mudaria de nome para Constantinople-icon Constantinoplaball e atualmente chama-se Istambul-icon Istambulball). Constantinople-icon Constantinoplaball foi também a capital do Byzantine-icon Império Romano do Orienteball, que existiu intermitentemente entre 286 e o século V, e que passaria a ser conhecido como Byzantine-icon Império Bizantinoball, sobretudo depois da Queda do Western Roman Empire-icon Império Romano Ocidentalball, no final do século V.

Os Seljúcidas, Beilhiqueballs, Mongóis e o Império Otomano: Editar

Os primeiros Turcos Oguzes na Anatólia: Editar

Os Seljuk2-icon seljúcidas eram um ramo dos Turkic Council-icon turcos oguzes (Oğuzlar) que no século X viviam na periferia dos domínios Islam-icon muçulmanos dos Abbasid-icon Abássidas, a norte dos mares Cáspio e de Aral, num dos jabgus Khaganate-icon cãs da confederação oguz. No século XI os Seljuk2-icon seljúcidas começaram a emigrar para as regiões orientais da Anatólia, que se tornariam a pátria dos oguzes após a Batalha de Manziquerta, em 1071, na qual os Turkey-icon turcos derrotaram os Byzantine-icon bizantinos. Esta vitória foi determinante para a formação do Sultanato Seljúcida da Anatóliaball (ou Sultanato de Rumball), que começou como um ramo separado do Seljuk2-icon Império Seljúcidaball que dominava partes da Ásia Central, Pérsia, Anatólia e do Oriente Médio.

A Invasão dos Mongóis, a formação dos Beilhiqueballs, o nascimento do Império Otomano e a conquista de Constantinopla: Editar

Em 1243 os exércitos Seljuk2-icon seljúcidas foram derrotados pelos Mongol Empire-icon mongóis, o que causou a progressiva desintegração do poder Seljuk2-icon seljúcida, que na prática passou para as mãos de uma série de principados (beilhiqueballs) que, tendo começado por ser tributários do Sultanato Seljúcida da Anatóliaball, ganharam independência a partir do século XIII. Um desses beilhiqueballs, o dos Ottoman-icon otomanos (osmanlı, descendentes de Osmã), acabou por se impor aos restantes, principalmente a partir do reinado de Osmã I, que declarou a independência em 1299 e é oficialmente considerado o fundador da dinastia Ottoman-icon otomana. O beilhique Ottoman-icon otomano expandiu-se ao longo dos dois séculos seguintes, absorvendo os restantes estados Turkey-icon turcos da Anatólia, e conquistando territórios na Trácia, Balcãs e no Levante, tornando-se o Ottoman-icon Império Otomanoball. Em 29 de maio de 1453 os Ottoman-icon otomanos liderados pelo sultão Maomé II, o Conquistador (Fatih), acabaram com o Byzantine-icon Império Bizantinoball ao conquistarem a sua capital, Constantinople-icon Constantinoplaball, um acontecimento que muitos consideram marcar o fim da Idade Média.

A Expansão dos Otomanos: Editar

O Ottoman-icon Império Otomanoball atingiu o seu apogeu nos séculos XVI e XVII, quando foi uma das maiores potências mundiais, particularmente durante o reinado de Solimão, o Magnífico, que durou de 1520 a 1566. No final do século XVI, os territórios sob administração Ottoman-icon otomana estendiam-se sobre uma área de 5,6 milhões de km², que ia desde os Balcãs e partes da Hungary-icon Hungriaball, a oeste, até ao que são hoje os países Arab League-icon árabes, além de quase toda a costa mediterrânica do Norte de África e de todas as áreas costeiras do mar Negro.

Os Ottoman-icon otomanos ameaçaram seriamente a Europa Central e a península Italiana, tendo chegado a conquistar temporariamente alguns territórios, a cercar Vienna-icon Vienaball em duas e a combater no sul da atual Poland-icon Polôniaball. No mar, os Ottoman-icon otomanos combateram pelo controle do Mediterrâneo com a Liga Santa, constituída por diversos estados Christian-icon cristãos, nomeadamente a Veneto-icon República de Venezaball, o Spanish Empire-iconImpério Espanholball e Habsburg-icon Império Austríacoball, os Cavaleiros de São João (Ordem de Malta) e a generalidade dos estados Italy-icon italianos. A expansão marítima Ottoman-icon otomana no Mediterrâneo só foi detida pela derrota na Batalha de Lepanto (7 de outubro de 1571). No Oceano Índico os Ottoman-icon otomanos combateram contra as armadas Portuguese Empire-icon portuguesas para defenderem o monopólio ancestral do comércio marítimo entre a India-icon Índiaball e Ásia Oriental com a Europa, seriamente ameaçado pela descoberta do caminho marítimo para a Índia por Vasco da Gama em 1498. Além dos confrontos militares com Christian-icon cristãos, os Ottoman-icon otomanos defrontaram-se ocasionalmente com os Iran-icon persas (por vezes aliados dos Portuguese Empire-icon portugueses) nos séculos XVI, XVII e XVIII, quer por disputas territoriais, quer por diferendos God-icon religiosos.

O Declínio dos Otomanos, a Primeira Guerra Mundial e o fim do Império Otomano: Editar

Os séculos XVIII e XIX foram de declínio para o Ottoman-icon Império Otomanoball. Durante este período o império foi gradualmente diminuindo em tamanho, poder militar e riqueza. No virar do século XIX para o século XX o German Empire-iconImpério Alemãoball tornou-se um dos principais aliados do império, o que levou os Ottoman-icon otomanos a entrar na Primeira Grande Guerra ao lado dos Darfur-icon German Empire-icon Bulgaria-icon Impérios Centrais e aliados Austria-Hungary-icon Emirate of Cyrenaica-icon Dervish State-icon. A guerra representou uma pesada derrota para o Ottoman-icon Império Otomanoball, apesar das vitórias obtidas pelo paxá Mustafa Kemal (que viria a ficar conhecido por Atatürk), nomeadamente a da Galípoliball, uma derrota inesperada para as forças RU-icon britânicas e France-icon francesas, onde morreram quase meio milhão de homens de ambos os lados e que fez de Mustafa Kemal um herói nacional.

A partir de 12 de novembro de 1918, logo a seguir ao Armistício de Mudros, que marcou o fim das hostilidades da Primeira Grande Guerra no Oriente Médio, as potências europeias vitoriosas ocuparam Istambul-iconIstambulballEsmirnaball foi ocupada por tropas Kingdom of Greece-icon gregas a 21 de maio de 1919, se expandiu e se tornou na Kingdom of Greece-icon Zona de Esmirnaball.

Em 1917, antes do fim da guerra, a France-icon Françaball, Italian Empire-icon Reino da Itáliaball e RU-icon RUball tinham assinado o Acordo de Saint-Jean-de-Maurienne, que previa a partilha do Ottoman-icon Império Otomanoball após o fim da guerra. A 10 de outubro de 1920 o débil governo imperial foi forçado a assinar o Tratado de Sèvres, o qual previa a entrega à France-icon Françaball e ao UK-icon RUball do Mutasarrifato de JerusalémcubeOttoman-icon Vilaiete da SíriaballMutasarrifato do Monte Líbanoball e Mesopotâmia, a desmilitarização e transformação em zonas internacionais dos estreitos do Bósforo, dos Dardanelos e do mar de Mármara. O tratado determinava ainda a entrega ao Kingdom of Greece-icon Reino da Gréciaball da região de Esmirnaball e de todos os territórios europeus à exceção de Istambul-icon Istambulball, de grande parte do leste e sudeste da Anatólia à France-icon Françaball e da região de Antáliaball e as ilhas do Dodecaneso (estas já efetivamente ocupadas desde 1911) ao Italy-icon Reino da Itáliaball.

Ottoman-icon A Guerra de Independência Turca Turkey-icon: Editar

O Começo: Editar

A ocupação de Istambul-icon Istambulball pelos Italy-icon France-icon Aliados UK-icon Greece-icon e de Esmirnaball pelos Greece-icon gregos, com o apoio tácito dos restantes Aliados, despoletou a criação do Movimento Nacional Turco, criado em 19 de maio de 1919 sob a liderança de Ataturk-icon Mustafa Kemal. O movimento opunha-se à divisão e ocupação do país e a sua fundação é geralmente apontada como o primeiro evento da Guerra de independência Turca. Aos confrontos políticos somaram-se os militares, um pouco por toda a parte e envolvendo todos os lados, embora em diferentes graus.

A nordeste travou-se a Turkey-icon Guerra Turco-Armênia Armenia-icon, que terminou em dezembro de 1920 com os tratados de Alexandropol e de Kars. A Turkey-icon Guerra Franco-Turca France-icon teve como palco o sudeste e sul — aí as hostilidades terminaram em março de 1921, com a assinatura do Tratado de Paz da Cilícia e posteriormente com o Tratado de Ankara-icon Ancaraball, assinado em outubro.

Os combates mais sangrentos deram-se entre os nacionalistas Turkey-icon turcos e as forças Kingdom of Greece-icon gregas (Guerra Greco-Turca), as quais chegaram a ter o controlo de grande parte da Anatólia a oeste e sudoeste de Ankara-icon Ancaraball, quartel-general dos nacionalistas, a qual chegou a estar na eminência de ser conquistada. No verão de 1922 os nacionalistas Turkey-icon turcos empreenderam uma ofensiva contra as forças Kingdom of Greece-icon gregas que culminou na tomada de Esmirnaball, que marcou a derrota definitiva dos Kingdom of Greece-icon gregos e ficou tristemente célebre pelas pilhagens, massacres e pelo grande incêndio que devastou a cidade.

O Nascimento da República Turca: Editar

A paz definitiva foi alcançada com o Armistício de Mudanyaball, assinado por todas as partes a 11 de outubro de 1922. A 24 de julho de 1923 foi assinado o Tratado de Lausanaball, onde se reconhecia formalmente o governo dos nacionalistas sediado em Ankara-icon Ancaraball como sucessor do poder Ottoman-icon otomano e se definiam as fronteiras da Turkey-icon Turquiaball.

O fim da guerra ficou marcado pela primeira transferência populacional compulsiva em larga escala do século XX, que envolveu a troca entre os cidadãos Christian-icon cristãos da Turkey-icon Turquiaball (na sua maioria Greece-icon gregos Ortodox-iconortodoxos) e os Islam-icon muçulmanos do Kingdom of Greece-icon Reino da Gréciaball. Calcula-se que cerca de 2 milhões de pessoas foram deslocadas das suas terras ancestrais. Os Christian-icon cristãos de Istambul-icon Istambulball foram poupados à expulsão, mas muitos deles optaram por emigrar. No entanto, as leis discriminatórias das décadas de 1930 e 1942 e os incidentes violentos de 1955 contra a comunidade Greece-icon grega de Istambul-icon Istambulball provocou a diminuição drástica do número de Greece-icon gregos nessa cidade, que passou de 200 000 em 1924 para pouco mais de 2 500 em 2006.

Relações Editar

Arkadaşlar (Amigos): Editar

Azerbaijan-icon Azerbaijãoball: Bom amigo e irmão! Nós dois odiamos aquela Armenia-icon escória!

Bosnia-icon Bósnia e Herzegovinaball: Você também gosta de kebab!

Brazil-icon Brasilball: Cara legal, eu quero entrar no BRICSbrick. Porém você reconhece o genocídio falso, uma pena.

Northern Cyprus-icon Chipre do Norteball: Verdadeiro Chipre! Eu um dia irei te conquistar para juntos removemos o Cyprus-icon Chipre falso!

Ottoman-icon Império Otomanoball: Eu sinto tanta falta de você! Você foi o melhor, uma lenda! Um mito! Eu um dia irei te recriar! È uma promessa! me desculpa por ter te matado

Kosovo-icon Kosovoball: Você é indepenente e livre! Ele não gosta muito de mim por causa do Albania-icon Shqip.

Japan-icon Japãoball: Outro cara que nega genocídios

Romania-icon Romêniaball: A gente não se odeia de verdade, mas pare com esse meme de remove kebab por favor todos sabem que o meme defend kebab é melhor

Serbia-icon Sérviaball: A gente também não se odeia de verdade... Eu só acho os memes dele um pouco ofensivos e sem graça...

Ataturk-icon Mustafa Kemal Atatürk: Você salvou a Anatólia daqueles Kingdom of Greece-iconUK-iconFrance-iconArmenia-iconItalian Empire-icon lixos na Guerra de Independência Turca, descanse em paz, Pasha...

Nötr (Neutros): Editar

Albania-icon Albâniaball: Cara, por quê você me odeia tanto? Por causa do meu passado? Era o Ottoman-icon Império Otomanoball, não eu! Enfim, eu não tenho nada contra você.

Israel-icon Israelcubo: A gente está se dando bem atualmente.

UK-icon RUballVOCÊ TERMINOU DE DESTRUIR MEU Ottoman-icon império CARA! Mas eu gosto de beber chá com ele.

Düşmanlar (Inimigos): Editar

Armenia-icon Armêniaball: NÃO TEVE GENOCÍDIO NENHUM! NA VERDADE EU NEM TE CONHEÇO CARA! EU NUNCA VI VOCÊ NA MINHA VIDA! PARE DE MENTIR SOBRE UM GENOCÍDIO FALSO!

Cyprus-icon ChipreballCHIPRE FALSO! Você quer se juntar ao Greece-icon lixão, mas você irá se juntar a mim!

Greece-icon Gréciaball: LIXO! EU TE ODEIO! PARE DE DIZER QUE ISTAMBUL É SUA! O OTOMANO CONQUISTOU ELA DO SEU IMPÉRIO IMUNDO A MUITO TEMPO TEU IDIOTA! EU TE CONTROLEI POR TANTO TEMPO E VOCÊ SE ACHA FORTE, EU ATÉ TE ESCRAVIZEI!

Greece-iconArmenia-iconSerbia-iconAngola-iconSerbia-iconRomania-iconMyanmar-iconChina-iconCAR-icon Grupinho de Kebab Removers: Esses idiotas fracos me odeiam e acham que conseguem me vencer, mas eu não ligo.

Kurdistan-icon Curdistão Turcoball: PARE DE BOMBARDEAR MINHAS CIDADES SEU RATO SUJO! VOCÊ NUNCA SERÁ INDEPENDENTE!

Saudi Arabia-icon Arábia Sauditaball: SEU ÁRABE IMUNDO! COMO EU TE ODEIO! EU AINDA LEMBRO QUANDO VOCÊ E AQUELES UK-icon France-icon LIXOS ROUBARAM MEUS TERRITÓRIOS! EU E O Iran-icon Irãball VAMOS TE REMOVER! E HEJAZ SERÁ MEU NOVAMENTE!

Animação - Guerra do Chipre

Animação - Guerra do Chipre

GaleriaEditar

Work-icon Templates Relacionados Poland-icon
Predefinição:Turquiaball Predefinição:ONUball Predefinição:OTANball Predefinição:Balls Muçulmanas
 
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.